SAÚDE

   
  Principais Doenças na Terceira IdadeTerceira
  Aposentados e pensionistas discutem qualidade de vida
 

Plantas que previnem o envelhecimento

 

Caminhe:

De 3 a 5 vezes na semana: no mínimo 20 minutos sem sentir-se ofegante.

Vista roupas leves, claras, chapéu e óculos escuros. Calce um tênis. Proteja sua pele com filtro solor.

Não caminhe no sol entre 10 horas e 16 horas. Hidrate-se, beba bastante água.

Procure caminhar com uma boa companhia e de bem com a vida.

Procure locais agradáveis e seguros.

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As 10 Principais Doenças em idosos

Segundo o Ministério da Saúde as doenças mais comuns apresentadas por idosos são:

 


Doenças Cardiovasculares: Infarto, Angina, Insuficiência Cardíaca
Fatores de risco: Pouca atividade física (sedentarismo), fumo, diabetes, alta taxa de gordura no sangue (colesterol) e obesidade (gordura). 
Sintomas: Falta de ar, dor no peito, inchaço, palpitações.
Prevenção: Praticar atividade física de forma sistemática, não fumar e controlar o peso, colesterol e a diabetes.

Derrames (Acidente Vascular Cerebral - AVC) 
Fatores de risco: Pressão alta (hipertensão arterial), fumo, sedentarismo, obesidade e colesterol elevado.
Sintomas: Tontura, desmaio paralisia súbita.
Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática, não fumar, controla a pressão arterial, peso e o colesterol

Câncer
Fatores de risco: Fumo, exposição ao sol, alimentação inadequada, obesidade, casos na família, alcoolismo.
Sintomas: Depende do tipo de Câncer, um dos sintomas mais comuns e o emagrecimento inexplicável
Prevenção: Consultar o médico pelo menos uma vez por ano para fazer exames preventivos, evitar exposição ao sol em excesso e não fumar.

Pneumonia
Fatores de Risco: Gripe, enfizema e bronquite anteriores, alcoolismo e imobilização na cama
Sintomas: Febre, dor ao respirar, escarro, tosse.
Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática,  boa alimentação, vacinação contra gripe e pneumonia.  

Enfizema e Bronquite Crônica
Fatores de Risco: Fumo, casos na família, poluição excessiva.
Sintomas: Tosse, falta de ar e escarro.
Prevenção: Para de fumar, manter a casa ventilada e aberta ao sol

Infecção urinária
Fatores de Risco: Retenção urinária no homem e na mulher a incontinência urinária.
Sintomas: Ardor ao urinar e vontade freqüente de urinar.
Prevenção: Consultar um médico e tratar a infecção e sua causa.

Diabetes
Fatores de Risco: Obesidade, sedentarismo, casos na família
Sintomas: Muita sede e aumento no volume de urina.
Prevenção: Controlar o peso e a taxa de açúcar no sangue.

Osteoporose
Fatores de Risco: Fumo, sedentarismo, dieta pobre em cálcio, nas mulheres o risco é 7 vezes maior.
Sintomas: Não há sintomas, em geral, é descoberta pelas complicações (fraturas).
Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática, não fumar, comer alimentos ricos em cálcio

Osteartrose
Fatores de Risco: Obesidade, traumatismo, casos na família.
Sintomas: Dores nas juntas de sustentação (joelho, tornojelo e coluna), e na mãos 
Prevenção: Controlar  o peso e praticar atividades física adequada. 

Não fuja do Médico!!! 

O Ministério da Saúde recomenda que os idosos façam  visitas pelo menos uma vez por ano ao médico e realize exames e utilizem vacinas como forma preventiva de identificar e combater as doenças em sua fase inicial facilitando o tratamento e a proteção da saúde.

Vacinas:
Tetano -  a cada 10 anos.
Gripe -  anualmente.
Pneumonia -  a cada 05 anos.

Exames:
Aferir a pressão arterial - anualmente. 
Coleterol Sangüíneo - anualmente.
Glicemia - anualmente.
Pressão ocular - anualmente.
Urina - anualmente.
Ginecológico (feminino) - anualmente.
Próstata (masculino) - anualmente.


Fonte: Ministério da Saúde

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aposentados e Pensionistas discutem a qualidade de vida

A situação do aposentado no Brasil foi o tema do II Encontro de Integração promovido para aposentados e pensionistas, no início de abril, pelo Departamento de Aposentados e Pensionistas (DAP), do Sindicato dos Trabalhadores Técnico- Administrativos da Unifesp (Sinfepam).

O assessor jurídico do Sinfepam, Aparecido Inácio, falou dos tipos de aposentadoria: por tempo de serviço, por idade e por invalidez. De acordo com o assessor jurídico, as principais ameaças previstas pelo governo são o nivelamento dos proventos da aposentadoria, reduzindo os valores pagos a três salários mínimos; criação de um redutor a médio prazo; e o fim da isonomia (que poderia interromper também a obrigatoriedade da remuneração vinculada aos benefícios da ativa).

O reitor Hélio Egydio Nogueira concordou com o sindicalista Jair Pereira dos Santos, que afirmou que a situação do aposentado e do pensionista requer muita luta e organização.

Para o diretor superintendente do Hospital São Paulo (HSP), José Roberto Ferraro, "nos preocupamos com o nosso futuro e precisamos brigar por nossas idéias de forma organizada".

Tai chi chuan

Durante o encontro foi realizada a mesa-redonda que abordou o tema Enfrentando o desafio: envelhecer de bem com a vida.

Geriatras, psiquiatras, ortopedistas e nutricionistas foram unânimes em enfatizar a necessidade de o idoso dispensar atenção à alimentação, ao lazer e às atividades físicas.

Nadir Nogueira, diretora da Escola de Artes, Ofícios e Computação, disse que o idoso "deve andar, passear, visitar os amigos e ler jornais e revistas para manter a mente aberta e atualizada".

Como exemplo de que exercícios devem ser praticados por todos, os professores Hudson Teixeira Jr. e Jeanne de Freitas realizaram demonstrações de tai chi chuan e de ginástica.

Benefícios que a universidade dá a aposentados e pensionistas

1 Vale-transporte para menores de 65 anos desenvolverem atividades da Unifesp;

2  vacinas contra gripe e pneumonia;

3  atendimento odontológico com 50% de desconto;

4  transporte para passeios culturais e de lazer da Unifesp; aulas de ginástica, de tai chi chuan e de alfabetização; artesanato; corte e costura;

5  concessão de bolsas de estudo, reuniões semanais com temas livres com a assistente social da Psiquiatria

6  distribuição do kit higiene, escolar, de Páscoa e da cesta de natal.

Está em andamento um projeto que visa criar uma central de atendimento em que o aposentado possa, de maneira remunerada, aplicar seus conhecimentos, como fazer curativos ou aplicar medicação. Nesse caso, seriam feitas visitas domiciliares, após treinamento dos voluntários.

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Plantas que previnem o envelhecimento

Os organismos precisam de auxílio externo, proporcionado pelas vitaminas, principalmente as A, C e E, os flavonóides, os carotenos e pelos minerais como o selênio e o germânio, por exemplo. Estes elementos são obtidos via alimentação, como preceituam a medicina naturalista, a trofoterapia, a medicina ortomolecular e a itoterapia,
já que as plantas são as grandes fontes destas substâncias.

 

Vitamina A - Contém nas plantas alfafa, Alcachofra, abacateiro, urucum trigo(gérmen). O abacateiro, o alho o sabugueiro, a malva, a fáfia, as urtigas, o dente-de-leão a videira o albicoco e as algas têm vitamina A.

Vitamina C - Também conhecida como ácido ascórbico é indispensável à manutensão das cartilagens, dentes, veias, artérias e capilares. Atua beneficamente nas glândulas e na pele, pigmentando-a; Acha-se presente na alfafa, rosas, agrimônia, urucum arborea cavalinha, alecrim babosa, bétula, mastruço, camomilas, castanhada- índia, e do Pará, hibiscus, losnas, dróseras, malva, hortelã-pimenta, cavalinha, ginseng coreano, tília, algas e muitas ervas usadas como alimentos.

Vitamina E - Exerce, junto com a vitamina A, importante ação antioxidante. Entre muitas outras ações retarda o envelhecimento por nos proteger da poluição do ar. Alfafa, abacateiro, trigo, castanha-do-pará, algas, agrião. As castanha-do-pará e de caju, nozes e pistache são recursos a serem usados em sua falta.

Germânio - Estudos há pouco realizados indicam o seu componente orgânico Ge-132, como estimulante da imunidade e da destruição de radicais livres. Russos o estudam como antitumorais. Ginseng coreano, babosa (Aloe vera L) e alho (Allium sativum L) são plantas medicinais que o fornecem.

Selênio - O selênio é antioxidante que reduz a oxidação de pontes sulfídricas das proteinas e na desnaturação do colágeno. É tido como notável protetor do coração. Alho, cebola, cogumelo, levedura de cerveja, castanha-do-pará, alguns cereais integrais, são as principais fontes fitoterápicas. Além das plantas antioxidantes, citamos o arroz integral que tem radical anti hidroxila e antiradical superóxido; o boldo e o açafrão que bloqueiam a peroxidação lipídica.